A Cooperativa dos Morangueiros Pantanense se propõe a promover a sustentabilidade tomando como base a utilização de boas práticas agrícolas praticada por seus associados.

Como objetivos específicos para alcançar a sustentabilidade propõe:

1) Proteger a saúde do consumidor de doenças e injúrias físicas por consumo direto e indireto de produtos agrícolas;
2) Garantir que o produto agrícola seja adequado para o consumo humano;
3) Uso sustentável dos recursos naturais e a melhoria da qualidade de vida das áreas rurais;

Boas práticas agrícolas conferem a sustentabilidade:

1) Histórico das áreas e higiene ambiental são critérios para escolha da área de plantio não permitindo o uso de áreas contaminadas;

2) Manejo do solo:

• Procurar manter ou aumentar a fertilidade para garantir produtividade e disponibilidade de nutrientes usando a técnica da análise do solo para uma correção e adubação eficientes sem causar excesso de corretivo e fertilizantes.

3) Manejo das culturas:

• Manejo fitossanitário das culturas como o uso de esterco orgânico e uso de fertilizantes em dosagem certa.

4) Manuseio dos produtos:

• Protegidos da contaminação por pragas, substâncias químicas, contaminantes físicos e biológicos e outras substâncias indesejáveis;

5) Água:

• Proteção das nascentes, matas ciliares e reservas legais;
• Evitar lixiviação excessiva dos nutrientes e salinização do solo;
• Na proteção de brotos e no pós-colheita utilizar somente água potável;
• Destinação segura dos esgotos domésticos para não serem fontes de contaminação;3

6) Manutenção preventiva, limpeza e sanificação:

• Os materiais que entram em contato com o alimento devem ser limpos (caixas, engradados e carretas);
• Equipamentos de aplicação de agrotóxicos devem ser calibrados;
• Controle de pragas (pombos, morcegos, etc.)
• Lixo – fonte de perigo – atração de pragas – deve ser retirado frequentemente, recipientes limpos periodicamente;

7) Higiene pessoal, saúde e segurança dos trabalhadores;

• A saúde dos manipuladores dos alimentos é um fator importante para a segurança dos consumidores finais;
• Treinamentos, lavagem das mãos sempre que for ao sanitário ou após manipular alguma coisa que possa contaminar o alimento;
• Evitar práticas não higiênicas no campo (como cuspir, tossir ou espirrar, colocar a mão no nariz ou nas orelhas, etc);

8) Manutenção de documentos de registros:

• Usar o acompanhamento da lavoura com aplicação da caderneta de campo onde serão registrados todas as atividades e material de consumo;

9) Preocupação ambiental:

• Uso sustentável dos recursos naturais;
• Melhoria da qualidade de vida nas áreas rurais;
• Uso de energia e manejo dos resíduos;
• Uso correto do equipamento de proteção individual (EPI);
• Descarte das embalagens de agrotóxicos através de uma rede de responsabilidade;
• Cuidados com as plantas e animais silvestres no ambiente rural.